Institucional
Apresentação

O Programa de Pós Graduação em Geografia para atender sua função básica, que é a de oferecer um ensino de qualidade, orienta suas atividades através dos seguintes objetivos gerais e específicos:

1 - Indissociabilidade entre Ensino e Pesquisa. O PPGG apoia diretamente os Laboratórios, Núcleos e Grupos de Pesquisa existentes no Departamento de Geografia. A reciprocidade está na formação do ambiente acadêmico necessário e fundamental para o desenvolvimento de teses e dissertações. A integração dos alunos de Pós-Graduação aos grupos de pesquisa cadastrados no CNPq tem sido um objetivo perseguido nos últimos anos;

 

2 - Unidade Conceitual da Geografia. Embora formado por duas áreas de concentração: Organização e Gestão do Território (de orientação humana e econômica) e Planejamento e Gestão Ambiental (de orientação física, biológica e geomática), o PPGG tem buscado integrar, através de cursos, seminários, workshops e pesquisas conjuntas, as atividades das duas áreas de modo a consolidar seus princípios fundadores;

 

3 - Inserção Nacional e Internacional. O PPGG desde a sua origem tem buscado a crescente participação da geografia brasileira no cenário nacional e internacional, seja através da participação em congressos e seminários, no intercâmbio com outras instituições de ensino e pesquisa no Brasil e no Exterior, na produção bibliográfica qualificada em várias línguas e na participação em entidades nacionais, como a Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Geografia (ANPEGE), na Associação dos Geógrafos Brasileiros (AGB) e na Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisas em Planejamento Urbano e Regional (ANPUR) e internacionais, como em grupos temáticos da União Geográfica Internacional (UGI);

 

4 -  Aplicabilidade da Pesquisa em Geografia. O PPGG caracteriza-se pela importância dada à aplicação do conhecimento geográfico na busca de soluções para os problemas do desenvolvimento local, regional e nacional. Laboratórios como o de Gestão do Território (LAGET), criado em 1987, de Geoprocessamento (LAGEOP), de Geomorfologia Ambiental e Degradação dos Solos (LAGESOLOS), de Geo-Hidroecologia (GEOHECO) ou Núcleos de Pesquisas, como o de Pesquisas sobre Desenvolvimento Sócio-espacial (NuPeD), de Estudos do Quaternário e Tecnógeno (NEQUAT), dentre outros, destacam-se pela preocupação em tratar as questões ambientais e sócio-espaciais como temas centrais de pesquisa e ensino;

 

5 - Renovação e Incorporação de Novas Áreas Temáticas da Geografia. O PPGG tem participado ativamente dos debates contemporâneos da Geografia mundial e nacional que têm estimulado a criação e a consolidação de grupos de pesquisa nos quais é ativa a discussão teórico-conceitual e metodológica. Destacamos os estudos na área da Geografia Cultural. Não houve a formação de um grupo formal de pesquisa, mas é intenso o intercâmbio e a colaboração entre os professores do Programa com outras universidades, principalmente com a Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Várias teses e dissertações foram concluídas no escopo da Geografia Cultural e outras estão em andamento. Eventos foram organizados, livros e artigos publicados e novas disciplinas criadas nessa área ou próxima a ela. O apoio do PPGG a iniciativas de renovação teórico-conceitual e temática na pesquisa e no ensino da pós-graduação também tem se destacado na área da Geografia Histórica, tendo havido a consolidação do grupo de pesquisa do Prof. Maurício de Almeida Abreu, com a criação em 2006 do Núcleo de Pesquisas de Geografia Histórica (NPGH), hoje sendo continuado pelo Prof. Rafael Winter Ribeiro. As pesquisas de Geoecologia, desenvolvidas no Laboratório GEOHECO, têm se ampliado e renovado com a integração de professores das duas  áreas de concentração do Programa, além de pesquisadores da área da Ecologia da UFRJ e de outras instituições de ensino e pesquisa. Nessa mesma direção, foi consolidado o Núcleo de Monitoramento e Modelagem de Processos Hidrológicos e Erosivos (NEMPHE). Acrescente-se também a mudança do Grupo RETIS para Laboratório, ampliando as possibilidades de pesquisa de redes na Geografia e o crescimento dessa temática no PPGG.

 

6 -  Integração Inter e Intra-Institucional de Pós-Graduação. O PPGG tem apoiado a participação dos docentes em todo tipo de integração com outras pós-graduações. A integração formal com outros programas de pós-graduação com outras universidades apoiou-se na continuidade de programas já em andamento como os PQI's. De 2007-2008, a integração ocorrida foi mais expressiva com os programas da UFRJ, favorecida por uma política interna da universidade com o apoio de instituições de fomento, visando fortalecer as pós-graduações da UFRJ. Tiveram um papel fundamental nesse procedimento os editais do FINEP - PROINFRA que na UFRJ agrupam propositalmente áreas e programas de pós-graduação afins e com interesses  comuns. Articulado a outros programas o PPGG se beneficiou e ao mesmo tempo contribuiu para o fortalecimento de outras pós-graduações. No caso do PROINFRA de 2004 isso ocorreu com investimentos em bibliotecas de programas das áreas sociais, de 2006 com investimentos para a criação do Centro de estudos de Mudanças Ambientais - CEMA, implementado no Instituto de Geociências atendendo a três pós-graduações, e o PROINFRA 2008 voltado para a criação de um laboratório multimídia e portal das Ciências Humanas da UFRJ. Os recursos e as ações integradas dos diferentes programas de pós-graduações têm contribuído para a proposta do fortalecimento dos cursos de pós-graduação da UFRJ. Após um período de revisão interna de suas prioridades, o PPGG retornou a atuar diretamente com programas de outras universidades. Novos projetos inter-programas e inter-institucionais se desenvolveram no projeto conjunto do PPGG-UFRJ com o PPGG-UFGD no edital CAPES de 2008 PROCAD NF (Novas Fronteiras) - e com a UFG (Jataí) em Projeto "Casadinho"do CNPq. Atualmente, está formulando projeto de Minter com a UFMS e Dinter com a UEBA.

No caso do PROINFRA 2011, revisado e aprovado em 2012, o PPGG coordenou a criação do SANDRA (Sistema de Análise de Desastres e Riscos Ambientais), desenvolvido dentro do Instituto de Geociências da UFRJ, congregando, de forma pioneira, docentes dos Departamentos de Geografia, Geologia e Meteorologia. Esta iniciativa envolve vários projetos de pesquisa voltados para a análise e previsão do risco associado a movimentos de massa na Região Serrana do Rio de Janeiro, com recursos de mais de R$ 4.000.000,00 entre equipamentos e obras.

8 -  Formulação e Atendimento de Metas. Desde que participa do PROEX, o PPGG tem estabelecido objetivos e metas bianuais seguindo as normas específicas desse programa da CAPES. A maior parte dos objetivos já foi atendida. Dentre o que foi proposto já foram atingidas metas relativas à revisão da estrutura curricular, à oferta equilibrada de disciplinas considerando as áreas de concentração e a maior integração dos projetos de pesquisa. As ações para o aumento da produção discente de forma a se tornar expressiva e a diminuição do tempo médio da titulação já estão surtindo efeito, e esses indicadores melhoraram muito nos últimos anos. A meta proposta de reativação do periódico do PPGG foi atingida em 2011. Em 2013 foram publicados dois números em homenagem a profª Bertha Becker. Como havia o problema da inconsistência e desatualização da página eletrônica do Programa, foi considerado mais premente concentrar esforços na página eletrônica do PPGG. Um novo site foi construído tendo entrado em pleno funcionamento em 2008 Uma vez que a inserção de teses e dissertações no sistema de consulta das bibliotecas da UFRJ é um processo lento, a página do PPGG disponibiliza diretamente esses trabalhos, antes de seu registro junto ao sistema SIBI, que é o sistema oficial da UFRJ que registra as teses e dissertações e controla o acesso de todas as bibliotecas da UFRJ.

 

 

9 - Estágio Pós-Doutoral. O PPGG, sistematicamente, há vários anos, recebe cerca de três professores em estágio pós-doutoral por ano, a maioria com bolsa específica para tal fim do CNPq ou da CAPES. Atendemos também aos profissionais sem bolsa, desde que se comprove o mérito do proponente ao estágio, avaliados pelo currículo vitae, pela proposta de trabalho e pelo projeto a ser desenvolvido no PPGG , além da comprovação da liberação da instituição de origem do proponente ao estágio. Quando da revisão do regulamento interno foram revistas as normas do estágio pós-doutoral no PPGG. Na demanda, há duas situações distintas, uma individual, quando o interessado, procurando diretamente o programa, se inscreve por conta própria nos editais que permitem a alocação de bolsa, e o caso da inserção de recém doutores vindos dos programas vinculados ao PPGG. Constatamos que a procura por este tipo de aperfeiçoamento profissional está crescendo e o PPGG poderá tornar-se mais ativo nessa formação complementar e continuada. No período 2012-2013 o PPGG-UFRJ recebeu 5 pesquisadores de pós-doutorado.